Paraná

22/08/2017 | Concebido por Assis chateaubriand

Fenatracoop fecha Convenção Coletiva de Trabalho com a Fecoopar

Fenatracoop fecha Convenção Coletiva  de Trabalho com a Fecoopar

A Federação Nacional dos Trabalhadores Celetistas nas Cooperativas no Brasil – Fenatracoop juntamente com os Sindicatos dos Trabalhadores em Cooperativas: Sintracoop e Sintracoopa-PR e a Federação e Organização das Cooperativas do Paraná – Fecoopar fecharam a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) que vale para os trabalhadores das regiões: Norte, Noroeste e Médio Oeste do Paraná. Na última rodada de negociação ficou firmado um reajuste de 4% nos salários e até 4% em benefícios que serão negociados em Acordos Coletivos de Trabalho (ACT), diretamente com as cooperativas. Somando os índices, teremos em média 8% de reajuste salarial, isso sem contabilizar o índice do piso salarial que Serpa reajustado em 18% ficando em R$ 1.224,00 para os mercados, entrepostos e sedes. Para os trabalhadores de frigoríficos o piso ficou em R$ 1.340,00.

Para o presidente da Fenatracoop e dos sindicatos Sintracoop e Sintrascoopa, Mauri Viana Pereira, para uma convenção coletiva foi uma grande negociação que ainda pode ser melhorada com os acordos coletivos. “Conseguimos entrar em um consenso com o sindicato patronal bastante vantajoso para os trabalhadores, tendo em vista o período difícil que estamos passando. Agora vamos percorrer as bases e negociar os acordos diretamente com as cooperativas, quando poderemos atender melhor as expectativas dos trabalhadores, negociando com cada cooperativa em separado. Percorrido e negociados os ACTs levaremos em assembléia para aprovação dos trabalhadores, com tudo terminado e aprovado será assinado conjuntamente acordo e convenção”, explicou.

A Fenatracoop e os sindicatos locais haviam paralisado as negociações por conta da instabilidade política e econômica que o país está atravessando e que estava atrapalhando a negociação. “Entendemos que o momento não era adequado para negociação, as cooperativas estavam apresentando números não aceitáveis pelo sindicato e pelos trabalhadores. Nesta última rodada o sindicato patronal já apresentou uma proposta melhor e decidimos por bem fechar esta negociação e melhorar os índices levando em conta a realidade de cada cooperativa através dos ACTs. Também temos a preocupação de manter a sustentabilidade e a empregabilidade no setor cooperativista”, ponderou Mauri.

 

PUBLICIDADE

 

Fonte: ASSIS CHATEAUBRIAND | CIDADE PORTAL | ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

OPINE!

 

CIDADE PORTAL
(44) 3522-7297 | (44) 99979-8991 | (44) 99979-3334 |
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio
de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Site CIDADE PORTAL.