Campo Mourão, terça-feira, 07 de julho de 2020 ESCOLHA SUA CIDADE

Paraná

25/06/2020 | Concebido por Goioerê

541 mil ficaram afastados do trabalho em maio no Paraná devido ao distanciamento social

541 mil ficaram afastados do trabalho em maio no Paraná devido ao distanciamento social

No mês passado, no Paraná, do total de 711 mil pessoas que estiveram ocupadas e afastadas do trabalho que tinham, 541 mil foram afastadas devido ao distanciamento social, ou seja, cerca de 10,2% do total da população ocupada (5,2 milhões). Dessas, cerca de 320 mil deixaram de receber remuneração.

Esses são alguns dados da PNAD COVID19, uma versão extraordinária da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Contínua) feita pelo IBGE e que tem por finalidade identificar os indivíduos com sintomas associados à COVID-19 e o impacto da pandemia no mercado de trabalho. Os números divulgados ontem (24) são referentes à divulgação mensal do mês de maio, que traz dados sobre as Unidades da Federação.

Sobre o teletrabalho, em maio, o número de pessoas ocupadas e não afastadas do trabalho que trabalhavam de forma remota no Paraná foi cerca de 490 mil, 10,7% do total da população ocupada e não afastada do trabalho.

Segundo a pesquisa, no Paraná, o número de pessoas não ocupadas e que não procuraram trabalho, mas que gostariam de trabalhar na semana anterior foi de 827 mil. O total de pessoas não ocupadas que não procuraram trabalho por conta da pandemia ou por falta de trabalho na localidade, mas que gostariam de trabalhar na semana anterior foi de 413.749.

Ainda sobre o mercado de trabalho, a pesquisa verificou que, em maio, a população residente no Paraná era de 11.491.369 pessoas. As pessoas em idade de trabalhar, 14 anos ou mais, perfaziam um total de 9.340.269. Na força de trabalho (somatório entre as pessoas ocupadas e desocupadas) paranaense, a PNAD COVID19 constatou que as pessoas ocupadas eram 5.278.830 (90,02%) e o total de desocupadas (desempregadas) correspondia a cerca de 585 mil, ou seja, 9,97% da força de trabalho no estado (5.863.767).

O número de pessoas que estiveram fora da força de trabalho (pessoas que não estavam ocupadas nem desocupadas, ou seja, não estavam trabalhando e nem procurando emprego) no Paraná foi de 3.476.502.

O total de pessoas desocupadas ou não ocupadas que não procuraram trabalho por conta da pandemia ou por falta de trabalho na localidade, mas que gostariam de trabalhar foi de cerca de 414 mil no estado.

A taxa de participação na força de trabalho (percentual de pessoas na força de trabalho na semana de referência em relação às pessoas em idade de trabalhar) ficou em 62,7%. Já o nível de ocupação (percentual de pessoas ocupadas em relação às pessoas em idade de trabalhar) ficou em 56,5%.

No Paraná, o percentual de pessoas não ocupadas que não procuraram trabalho, mas que gostariam de trabalhar na semana anterior, no total de pessoas fora da força de trabalho foi de 23,8%. O percentual de pessoas não ocupadas que não procuraram trabalho por conta da pandemia ou por falta de trabalho na localidade, mas que gostariam de trabalhar, no total de pessoas fora da força de trabalho foi de 11,9%.

A PNAD COVID19 ainda revelou que, no Paraná, o número de pessoas ocupadas e na informalidade no mês de maio foi de 1.475.235.

Sobre a renda, a pesquisa indicou que, embora o rendimento médio real normalmente recebido de todos os trabalhos das pessoas ocupadas fosse de 2.528, o rendimento efetivo foi de apenas 2.126 em maio. Ou seja, por algum motivo (redução salarial, suspensão de algum benefício ou gratificação, desconto por falta no trabalho etc.), as pessoas deixaram de receber em maio o que recebiam anteriormente. O contingente de pessoas no Paraná que tiveram essa redução de renda foi de 1.734.631. Já o rendimento real domiciliar per capita médio efetivamente recebido no Paraná em maio foi de 1.614 reais.

O percentual de domicílios que receberam auxílio emergencial (transferência de rendimentos às famílias feitas pelos governos federal, estadual ou municipal) no total de domicílios do Paraná no mês de maio foi de 31,3%. A média do rendimento proveniente do auxílio emergencial recebido pelos domicílios foi de 774 reais. Vale ressaltar que, no Paraná, há o programa Cartão Comida Boa, portanto, é possível que haja paranaenses que recebam mais de um auxílio emergencial, além daquele de 600 reais criado pelo governo federal.

Dados da saúde

No Paraná, em maio, segundo o IBGE, o número de pessoas que apresentaram algum dos sintomas associados à síndrome gripal (febre, tosse, dor de garganta, dificuldade de respirar, dor de cabeça, dor no peito, náusea, nariz entupido ou escorrendo, fadiga, dor nos olhos, perda de cheiro ou de sabor e dor muscular) foi cerca de 898 mil pessoas. A pesquisa criou um indicador síntese que conjugou, entre os sintomas analisados, os mais associados à Covid-19. Esses sintomas foram: perda de cheiro ou de sabor, ou tosse e febre e dificuldade para respirar, ou tosse e febre e dor no peito. O número de pessoas que apresentaram sintomas referenciados conjugados no Paraná foi cerca de 64 mil no mês passado.

O total de pessoas no Paraná que apresentaram algum dos sintomas e que procuraram algum estabelecimento de saúde foi de 147.206, ou seja, 16,4% do número de pessoas que apresentaram algum sintoma relacionado a síndrome gripal no estado. Das cerca de 64 mil pessoas que apresentaram sintomas referenciados conjugados, pouco mais de 18 mil (28,9%) procuraram por algum estabelecimento de saúde.

A pesquisa constatou que na população do Paraná, 3.839.794 possuíam plano de saúde em maio, o que corresponde a 33,5% da população do estado.

Do total de domicílios com pelo menos um morador acima de 60 anos (3.885.793 moradores), em cerca de 21 mil domicílios havia pelo menos um morador com sintomas conjugados.

O IBGE ressalta que não se pode comparar os dados da Pnad Contínua com os da Pnad COVID19 por se tratarem de levantamentos com metodologias diferentes, e que a PNAD Contínua ainda é a pesquisa oficial sobre o mercado de trabalho no Brasil.

No Paraná, a PNAD COVID19 investiga 10.445 domicílios, entrevistados mensalmente, em 237 municípios do estado. A pesquisa é feita exclusivamente por telefone.

 

Cidade Portal - O Seu Portal de Notícias!
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Cidade Portal pelo WhatsApp (44) 99979-8991 ou entre em contato pelo (44) 3838-7475

PUBLICIDADE

Fonte: GOIOERÊ | CIDADE PORTAL | IBGE

OPINE!

CIDADE PORTAL
(44) 3522-7297 | (44) 99979-8991 | (44) 99979-3334 |
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio
de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Site CIDADE PORTAL.

Desenvolvido por Cidade Portal